Quem sou eu

Minha foto
Corumbá, M.S
Este Blog Tem Como Objetivo Oferecer Sugestões Aos Professores Que Educam Através Da Arte E Pessoas Que Gostam De Artes. Aqui Você Poderá Encontrar Artigos, Curiosidades, Dicas, Brincadeiras E Publicações Recentes Sobre Temas Que Envolvem Educação E Arte. Um Grande Abraço! Profª. Gisele




Segundo
a Diretriz Curricular a organização dos conteúdos/objetivo a Arte está estruturada em
três aspectos fundamental, nas quatro linguagens propostas :










Artes visuais, Teatro , Dança e Música




UM GRANDE ABRAÇO!

19 de abr de 2014

Artes Visuais - Técnicas de Desenho e Pintura




A arte, ou expressão artística, é um dos maiores instrumentos de avaliação que um professor pode contar. Através dela, podemos avaliar o grau de desenvolvimento mental das crianças, sua predisposições, seus sentimentos, além de estruturar a capacidade criadora, desenvolver o raciocínio, imaginação, percepção e domínio motor.
Há alguns anos, quando as formas de ser da criança ainda eram pouco conhecidas pelos educadores, as atividades artísticas propostas para as crianças geralmente não favoreciam a sua livre expressão. Copiar desenhos já feitos, preencher esses desenhos com cores pré determinadas e outras atividades desse tipo ocupavam, na Pré-Escola, o tempo destinados às artes plásticas.
Á medida que as características do pensamento infantil passaram a ser mais bem conhecidas pelos educadores, muitos deles começaram a optar por um tipo de atuação pedagógica que, procurando preservar o caráter lúdico, espontâneo e emotivo da atividade expressiva, acabava deixando a criança sem nenhum acompanhamento didático. Era preciso que a criança fosse totalmente livre para criar. Qualquer intervenção no seu processo de criação era considerada uma espécie de violência, um desrespeito aos processos íntimos da criança. Então, como trabalhar com a arte na Pré-Escola, buscando o ponto de equilíbrio entre estes extremos?
A disciplina de Artes propõe possibilitar ao aluno a construção de novos saberes por meio da leitura da realidade, dos objetos humanizados pelo homem, da natureza e das obras de arte. Estabelecendo um diálogo visual, sonoro e cênico entre o aluno e estes objetos.
Ao criar, manipular materiais concretos, expressar sentimentos e tomar contato com manifestações artísticas, as crianças entram em contato com um universo amplo, de muitas possibilidades e experiências. Além disso, ampliam  suas percepções do mundo desenvolvem os sentidos e as relações que mantém entre si, além de exercitar as habilidades motoras.

Muitas pessoas consideram a arte algo inteiramente à parte da vida diária. Olham-na como matéria muito especializada, que só pode ser criada e apreciada pelos que foram especialmente preparados para isto ou pelos muito bem dotados. Os educadores modernos adotaram a atitude de encorajar toda criança a se exprimir através de algum material de criação. Eles encontram mérito verdadeiro nas expressões artísticas naturais das crianças.


ALGUMAS TÉCNICAS DE DESENHO E PINTURA
Clipe: TECNICAS DE DESENHO E PINTURA



Pontilhismo:
Material: Papel Lápis grafite, lápis de cor ou canetinhas hidrocor.
Procedimentos: Sobre a superfície do papel elaborar desenho pressionando livremente o lápis, de modo a preencher os espaços livres; dar em seguida um colorido, fazendo pequenas marcas ou pontos. Os efeitos de cor e tons são obtidos da fusão desses pontos. Essa técnica requer paciência e observação.

Desenhos Texturados:
Material: Papel em branco ou em cores, Lápis de cor, giz de cera ou canetinha hidrocor.
Procedimentos: A textura também se dá ao emprego de traços, marcas diversas sobre o papel ou desenho. Pode-se enriquecer o desenho empregando linhas paralelas, linhas curvas, pontos ou outras marcas. Pressionar o lápis de cor, cera ou canetinha sobre o desenho, para obter marcas, mantendo uma distância entre elas.

Desenho Esfumaçado
Material: Lápis de cor Estilete Papel branco, ofício ou cartolina Algodão ou cotonete.
Procedimentos: Com auxilio de estilete raspar as pontas de vários lápis de cor ou cera, deixando o pó bem fininho; Com o cotonete fazer o desenho com as raspas dos lápis sobre o papel, variando bem as cores; Esfregar suavemente as raspas dos lápis com algodão nas laterais, dando sombreamento ao desenho; Pode-se obter, com esta técnica, desde um colorido leve até um tom mais forte.

Desenho com Lápis de Cera:
Material: Lápis preto Lápis de cera ou bastões Papel branco, preto, pardo ou em coresv Fixador.
Procedimentos: Com o lápis preto desenhar livremente no papel; Fazer o contorno e colorir todo o desenho com lápis de cera; Fazer o sombreamento utilizando o lápis de cera deitado; Finalizar o trabalho, aplicando o fixador para não manchar a pintura.

Desenho sobre Papel Camurça:
Material: Papel camurça na cor desejada; Lápis de cor, lápis de cera ou canetinha hidrocor Fixador.
Procedimentos: Desenhar livremente; Com lápis de cor ou outro material, cobrir todo o desenho usando cores variadas; Fazer o contorno do desenho usando cores mais fortes para destacar o sombreamento. No papel de cor clara fazer o uso de cores mais fortes, e no papel escuro usar cores claras; Levar o aluno a descobrir os efeitos do lápis branco, principalmente sobre os papéis mais escuros; Depois do trabalho pronto, aplicar o fixador para segurar a pintura sobre o papel camurça.

Desenho com Carvão:
Material: Carvão fino para desenho; Papel branco Algodão Borracha macia.
Procedimentos: Desenhar livremente com o carvão sobre o papel; Passar o algodão suavemente, fazendo sombreamento para conseguir tons de cinza em algumas partes do desenho; Passar a borracha para dar luminosidade, realçando algumas partes do desenho.

Desenho com Giz Colorido:
Material: Giz colorido Papel ofício branco ou em cores Leite.
Procedimentos: Colocar um pouco de leite em um recipiente pequeno; Molhar o giz no leite e desenhar livremente sobre o papel; O leite faz com o que giz prenda-se no papel, servindo de fixador.
Desenho sobre Lixa:
Material: Lixa fina Lápis de cera, giz colorido ou lápis de cor etc.
Procedimentos: Desenhar livremente sobre a lixa; Colorir o desenho usando cores variadas e tons fortes; usar a cor branca para dar efeitos de luz no desenho; Soprar levemente para retirar o pó, e aplicar o fixador para segurar a pintura sobre a lixa.

Desenho com Gizão de Cera derretido:
Material: Lápis de cera, gizão de cera de várias cores Vela Papel branco ou em cores.
Procedimentos: Sobre uma vela acesa, encostar ligeiramente o gizão de cera. Derretida a cera, passá-la sobre o papel, criando seu próprio desenho, deixando-o, em relevo; Pode-se também aquecer o gizão na vela e deixar cair pingos coloridos aleatoriamente sobre o papel, conseguindo-se um efeito muito bonito; Esta técnica deve ser realizada com crianças maiores, para evitar acidentes.

Desenho Soprado:
Material: Papel branco, em cores escuras ou pretas Guache de várias cores, principalmente o brancoCanudos de refrigerantes, Copinhos descartáveis de café.
Procedimentos: Dissolver as tintas guaches nos copinhos de café comv um pouquinho de água, deixando-as bem grossas. Usar várias cores para enriquecer o trabalho; Pingar gotas coloridas sobre o papel e soprar o canudo, para que se misturem, dando um efeito especial; Usar o guache branco, para dar luz ao trabalho, principalmente se o papel trabalhado for de cor escura.

Desenho com Lápis de Cera e Nanquim:
Material: Lápis de cera ou gizão de várias cores Papel ofício ou cartolina Tinta nanquim Pincel de ponta chata Pente fino.
Procedimentos: Cobrir todo o papel, fazendo listras ou curvas sinuosas com giz de cera de várias cores; Com o pincel, cobrir toda a folha com tinta nanquim e deixar secar bastante; Pegar o pente e passa-lo em toda a área do papel, em várias direções, para obter o efeito colorido do giz de cera.

Textura:
Material: Papel branco Lápis de cor ou cera Materialv de sua escolha (moeda, tecido, folhas, lixa etc.)
Procedimentos: A textura é uma característica de determinada superfície, levando em consideração a aspereza, brilho, trama etc., do material empregado no.
Desenho; obre a superfície de um corpo (moeda, papel, tecido espesso, folha, lixa etc.) colocar o papel e pressionar sobre ele levemente, o lápis na posição inclinada, para obter efeitos de textura
.

Desenhos sobre Folhas ou Figuras Recortado
Material: Lápis de cera Papel branco ou em coresFolhas de plantas ou figuras recortadas em papel espessoAnilina.
Procedimentos: Colocar as folhas ou figuras recortadas sobre uma Superfície presas com durex ou fita adesiva; Cobri-las cuidadosamente com o papel; Passar o lápis de cera deitado sobre o papel, para obter as formas recobertas.

Pintura com Legumes:
Material: Legumes (chuchu, batata, jiló, cenoura etc.) Guache em cores variadasv Pincéis Pano velho Recipiente com água.
Procedimentos: Cortar os legumes ao meio, aproveitando as suas formas originais; Naqueles que não têm formas definidas, recortar criando formas de flores, objetos, bichos etc. Depois de recortados, mantê-los enrolados no pano para retirar a umidade enquanto se prepara às tintas; Com o auxílio do pincel, Passar a tinta forma criada no legume e carimbar o papel. A cada carimbada, lavar bem o pincel, para trocar de cor, e passar a tinta novamente, variando as cores. Deixar secar.

Pintura com Esponja:
Material: Papel, Esponja de espuma, Guache em cores variadas.
Procedimentos: Pegar a esponja dividi-la em quatro partes; Molhar os pedaços da esponja nas tintas, usando cores diferentes, e carimbar na folha criando diversas formas. Figurativas ou abstratas; Deixar secar.

Pintura com Anilina e Pente:
Material: Anilina líquida nas cores desejadasConta-gotas Cartolina Pente com dentes finos Cola branca
Procedimentos: Passar a cola branca sobre toda a superfície da cartolina; Aplicar sobre a cola anilina de várias cores, com o auxílio do conta-gotas. Antes de secar, passar o pente em várias direções sobre a cartolina obtendo efeitos interessantes.

Guache com Texturas:
Material: Tinta guache de várias cores Papel brancoPincel grosso Escova de dente Verniz spray
Procedimentos: Passar sobre o papel branco, camadas bem espessas com as tintas guaches; Sobre a pintura, dar leves batidas ou fazer movimentos circulares com as cerdas da escova de dente, de modo a criar uma textura; Deixar secar e passar uma mão de verniz sobre a pintura; Pode-se criar várias texturas utilizando diversos materiais, tais como palha de aço, pente, espuma, folhas secas etc.

Pintura com Barbante:
Material: Papel branco ou cartolina Guache de várias cores Vários pedaços de barbante grosso e fino.
Procedimentos: Molhar um dos pedaços de barbante numa cor de tinta guache e colocá-lo sobre a folha de trabalho para criar formas variadas; Proceder da mesma maneira com as outras cores; Retirar os barbantes cuidadosamente, evitando borrões. Observar que a tinta de cada barbante passou para o papel, formando uma composição; Criar várias composições bem bonitas.

TIPO DE DESENHO
1. Desenho de memorização:É um desenho realizado de memória; não temos à nossa vista o que ser observado enquanto o desenho vai sendo elaborado no papel.

2. Desenho de observação: Quando algo está presente à nossa vista para ser desenhado; deve ser transportado para o papel atentamente, seguindo todos os detalhes

3. Desenho Criativo: O desenho criativo pode ser dirigido ou livre.
a) Desenho LivreQuando não depende de meios representativos, mas da própria imaginação e criatividade.
b) Desenho dirigidoQuando o tema é dado por outra pessoa; o desenho é de livre criação, mas o tema específico. É a representação do que ocorre à criança como conseqüência de algo que ela viu ou vivenciou.

4. Desenho individual: É fundamental que o professor esteja motivado para transmitir dinamismo e entusiasmo aos seus alunos. O desenho é uma atividade que deve ser elaborada durante o ano todo, como forma de livre expressão e equilíbrio pessoal do aluno. O produto artístico do aluno tem valor não pela sua beleza e conteúdo, mas simplesmente porque é uma expressão natural e espontânea. Por isso não devemos estabelecer formas estereotipadas ou incentivar a cópia de modelos para obter bons resultados.

AS ORIENTAÇÕES BÁSICAS QUE O PROFESSOR DEVE PASSAR PARA O ALUNO INICIANTE, NA ARTE DO DESENHO E DA PINTURA, SÃO:
  • Usar lápis macio;
  • Soltar a mão, deixando-a fluir levemente sobre o papel;
  • Segurar o lápis mais longe da ponta, deixando-o inclinado sobre o papel;
  • Aprender a se organizar e a se disciplinar, tornando-se independente para manusear sozinho o material de arte;
  • Observar as diferentes posições do uso da folha de papel, para o enriquecimento do trabalho elaborado;
  • Fazer desenhos grandes e proporcionais, aproveitando sempre o espaço disponível do papel.

Um grande abraço!
Profª Gisele S. J. Monteiro.

REFERÊNCIAS:
 Clipe particular  umas imagens particular e outras retirdas da net.
ALMEIDA, Célia Maria de Castro. Concepções e práticas artísticas na escola. In: FERREIRA, Sueli (Org.). O Ensino Das Artes: construindo caminhos. Campinas: Papirus, 2001. P. 11- 38.

BRASIl. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria e Ensino Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: artes Brasília, 1997. Brasil.. Ministério da Educação e do desporto. Secretaria de Educação fundamental.

BRASIL. Lei nº 9.394 Diretrizes E Bases Da Educação Nacional. Promulgada em 20 de dezembro de 1996. Editora do Brasil, p.15.







8 comentários:

  1. adorei ,como faço para usar em minha sala de aula com os meus alunos o seu vídeo? meu nome é ROSANGELA estou no computador do meu filho

    ResponderExcluir
  2. muito bom ,adorei as informações brigaduuu.

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado pelas dicas.

    ResponderExcluir
  4. Oi professora tudo bem gostaria muit de adquirir seus vidios de como trabalhar arte na sala de aula estou trabalhando esse ano ... e não sei nada estou com salas do 1 ao 5 ano obrigada meu WhatsApp é 999694880 obrigada bjs

    ResponderExcluir